segunda-feira, abril 21, 2008

Momentos


Hoje eu não ia escrever, até porque estamos terminando as arrumações por aqui e também estamos curtindo ao máximo todos esses últimos momentos de residentes brasileiros.Mas sei lá, resolvi dar uma olhada nos e-mails, aí um comment daqui, outro dali... e cá estou eu escrevendo agora.

A sequencia não ficará correta porque ainda não escrevi sobre a terceira e a quarta festinha que fizemos no outro final de semana (festinha, encontro, reunião... nada de despedida, ô palavrinha que já deixa a gente meio down só de escutar, né? E não foi nada disso pq em todos os encontros, o que mais tivemos foram pensamentos positivos, muitas risadas, alegrias e abraços) mas isso é assunto para outro post.

Voltando aos momentos... essas últimas semanas estão super intensas, cheia de coisas para fazer, pessoas para ver, palavras para falar... mas o mais gostoso que eu percebo é conseguir fazer, sentir e viver intensamente, nossa, como é gostoso viver!!

Creio que nesses dias estamos vivendo no máximo que a vida nos dá, seja em resistência física, pique para fazer as coisas, engrenagens na cabeça funcionando 24hs por dia, emoções para sentir, lembranças para guardar, percepções que irão ficar... é difícil expressar em palavras mas creio que todos que passam por momentos de grande ruptura como este que estamos passando, devem viver esse tanto assim que estamos vivendo. E a grande sensação que fica, pelo menos para mim, é essa felicidade de viver intensamente, de curtir a vida, os momentos, as pessoas... é realmente muito especial mesmo!

Mudando um pouco o tom da conversa, aproveito para pegar o gancho de viver para sair do intangível e passar umas coisas que fizemos essa semana e que de repente podem ser úteis para quem estiver para vir:

- quando for fazer a farmacinha com remédios, deixe também a receita médica e a nota fiscal de compra de todos os remédios que for levar, para evitar qualquer problema no aeroporto ou em alguma fiscalização;

- se você for casado e for deixar uma procuração para alguém cuidar das suas coisas aqui, não esqueça que seu marido (ou esposa) deverá também assinar a procuração, independente do regime de separação que vocês casaram. Já a pessoa que ficará responsável para assinar por você não precisa ir no cartório, basta levar o original do RG, CPF e comprovante de residência. Eles vão pedir estado civil, profissão e outras informações adicionais, mas é super tranquilo e a procuração sai na hora;

- fazendo as malas constatamos: prestamos muita atenção nas roupas que não encolhem na máquina de secar, pois isso será uma constante. E também, estoque de roupas íntimas para quem não aprecia muito o estilo canadense, rss. Sem esquecer dos biquinis, claro!

- deixamos algumas caixas por aqui, identificadas e organizadas. Foi a melhor coisa pois assim não precisamos nos desfazer de algumas coisas que gostamos (livros, fotos, objetos de decoração da casa, DVDs, etc...) e aproveitamos o transporte dos nossos futuros visitantes para irem nos levando de pouquinho em pouquinho nossas coisas para o Canadá. O legal tbm é deixar uma lista com o conteúdo de cada caixa e deixá-la sem lacrar pois durante o tempo que ela ainda fica por aqui, se vc quiser alguma coisa, é só pedir para pessoa onde as caixas ficaram pegar o item e mandar pelo correio :)

- alicate de cutícula: importante! não pode ir na mala de mão e é item necessário para a vida da mulher no Canadá. Outras coisinhas para mãos e beleza dá para deixar tudo para comprar lá mas o nosso alicate da Mondial em Inox preferi não arriscar e vou levar o meu;

- falando em mala de mão... uma dica que nos passaram foi no check in, deixar nossas malas de mão com alguém que esteja com a gente mas que não vai para a fila. Assim, não corremos o risco da mala ser pesada (se bem que das outras vezes não pesaram) e garantimos que mesmo pesadinha, ela vai conosco. Outra coisa boa agora são as bolsas femininas enooooormes, dá para colocar várias coisinhas e é mais um meio de transporte útil e que ninguém encrenca!

- CDs ripados para levarmos todas nossas músicas em MP3, HD externo, backup de documentos, tudo isso também ajuda bastante para levarmos nossas "coisas digitais" conosco, ocupando pouco espaço na bagagem.

Vale comentar também que esse post escrevi com meu maridão aqui do lado, me ajudando a lembrar destas dicas das últimas semanas. Aliás, nunca pensei que um trabalho em dupla como o que estamos fazendo agora pudesse dar tão certo! Cada vez mais comprovo: não vivo mais sem esse homem!

Bom, chega de escrever... tá na hora de dormir e precisamos aproveitar essa noite na cama pois na próxima, dormiremos no avião.

boa noite,
Ci.

Um comentário:

Dani e Rafa disse...

Ci,
Se puder traga mais de um alicate, traga. Até hoje não achei nenhum lugar que amole. Esta está sendo uma dificuldade de boa parte das brasileiras por aqui.
Qto a farmacinha, anti-inflamatório é mais do que bem vindo, este é um dos remédios que vc não compra sem receita médica e o dificil é "arrancar" esta receita do médico, eles acham que Tylenol cura tudo. Se puder trazer algmas caixinhas extras tb vai ajudar vcs.

Abraços